Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O mundo é um T0

~ ideias, curiosidades e textos vários ~

O mundo é um T0

~ ideias, curiosidades e textos vários ~

Em busca da Sanidade Mental Perdida

15.10.19 | LeKo

Iniciei o processo de recuperação da minha sanidade mental há exatamente dois meses.

Como tive de ouvir sem espinhas, demorei 40 anos a acordar. Dói ouvir isto, no entanto o melhor é ouvir e fazer o melhor que se pode fazer com uma informação destas, usá-la a nosso favor.

Bom, depois de passar mais de vinte anos a trabalhar como se não houvesse amanhã, ou como se não houvesse mais ninguém no mundo para executar as minhas tarefas. Depois de dois esgotamentos nos últimos dois anos, depois de muitas perdas na vida de um mortal comum, chegou o dia em que todos os acontecimentos me obrigaram a abandonar a minha zona de desconforto confortável (retenham esta expressão, é forte e pode ser aplicada a 95% da humanidade). Parece que no dia 14 de agosto todo o cosmos se juntou e disse em uníssono, “Já que não tomas a atitude correta, vamos deixar-te sem opção. Vamo que Vamo, hoje é O Dia, ya”.

E assim foi, de forma muito rápida, abandonei a tal zona de desconforto confortável sem nada preparado nem pensado, só porque sim, não havia mais stock de sanidade mental para ser sugada por todo o meio ambiente circundante, logo, podia perfeitamente fazer isto sem chocar os sugadores/compradores de sanidade mental.

Bem, a partir desse dia, não foi tudo fácil, pelo contrário, o primeiro mês parece que nem existiu, passou mais rápido que o Obikwelu. Nem o vi, nem o senti, foi estranho. Se dormi? Não me lembro. Se respirei? Não me lembro. Se fui feliz? Difícil, porque lembrava-me se assim fosse. Como se não existisse, no entanto foi só a continuação dos últimos 6 anos, mas sem trabalho. Não consigo descrever nada mais sobre o primeiro mês porque não me lembro, estranho demais, mas verdade.

Este segundo mês foi bem diferente, a sanidade mental voltou, mesmo que ainda em níveis pouco aceitáveis, mas está em modo “supercarregamento” como diz o meu Huawei.

A primeira decisão de peso foi a de não trabalhar (da forma tradicional) até final do ano. Doeu esta, mas era imprescindível que assim fosse. A pergunta é, esta situação é exequível, é possível financeiramente? Nem quero saber, mas até agora tem sido. Depois desta, coloquei em marcha um plano de recuperação de alguns dos anos perdidos/esquecidos, que passa basicamente por fazer as coisas que sempre quis fazer e que foram ficando para trás. Nada de especial, mas que chega na perfeição para carregar a bateria da sanidade mental em modo “supercarregamento”. Vamos lá então:

Deixar de Fumar: Check    

Mudar de Casa: Check 

Terminar com a medicação que me acompanha há 2 anos: Em curso.... casi casi...

Bicicleta: Check (comecei com 20 kms bissemanais, estou com 50 diários)

Ginásio 4 X semana: Check

Meditação 1 X semana: Check

Cozinhar diariamente: Check

Aulas de Guitarra Eléctrica: Check

Plantação de Horta: Check

Reatar amizades em stand by: Check

Dormir 8 horas: Check

Esta tem sido a minha receita obrigatória para recuperar a maior arma que nos foi dada na base, a Sanidade Mental. Simples e garantia de melhor qualidade de vida e evolução.

Sejamos gratos em vez de ingratos e indiferentes, sejamos fortes para assumir o que nos faz feliz, no meu caso descobri aos 40 anos que são coisas tão simples e que estavam sempre à mão, só que não as via, tão washbrained I was, tão desfocado que estava na vida e focado em fornecer toda a minha energia e sanidade mental a seres que se alimentam disso.

É verdade, acordei aos 40 anos, mas mais vale tarde que nunca, e tu vais acordar ou segues a dormir até à morte?